• Type:
  • Genre:
  • Duration:
  • Average Rating:

Nós | Crítica

Compartilhar

Por Nincow Luciano

Vivemos em uma ótima década para os fãs de filmes de terror, que cada vez mais arriscam novas narrativas ou até mesmo remodelam ferramentas do próprio gênero, adicionando uma pitada de outros e assim fugindo de fórmulas datadas e já saturadas, utilizadas constantemente em franquias e blockbusters de horror e terror.

A cada ano a lista de filmes icônicos aumenta, e cada vez chama mais atenção. Dessa vez, é Nós que entra para a lista, e seu lançamento coloca o diretor e roteirista Jordan Peele entre um dos diretores mais aclamados dessa nova safra do terror.

Resultado de imagem para us 2019 jordan peele

Nós é potente, cheio de simbolismos e traz enigmas que fazem o público perder o fôlego com toda a certeza. O Design de Arte a todo o momento anda de mãos dadas com a Trilha Sonora, estabelecendo uma ambientação que causa ansiedade e uma apreensão extremamente angustiante.  

O filme estabelece sua trama com personagens que não dialogam, nunca estão na mesma página, explorando diretamente a questão de problemas de comunicação e compreensão do próximo e como isso afeta suas relações, marido e mulher, pai e filhos, mãe e filhos, e claro, a etnia tem um impacto direto em como essas relações se desenvolvem e se conectam. Isso se reflete também em como os protagonistas e as ‘criaturas’ veem os próximos e a si mesmos, já que todos se enxergam os escolhidos aos olhos de deus. E as consequências se tornam muito mais físicas, um terror que mescla invasão com perseguição constante.

Resultado de imagem para us 2019 jordan peele

 

A chave para esse filme explosivo ser tão impactante deve-se também a Lupita Nyong’o, que simplesmente entrega uma atuação magistral, algo tão fantástico que me falta adjetivos para um trabalho realmente memorável.

Sua expressividade, que pode e deve ser comparada a Jack Nicholson em O Iluminado (1980) e Anthony Hopkins em O Silêncio dos Inocentes (1991), é algo pouco visto no cinema. Não é exagerada, como diversos atores já tentaram, mas sim algo genuíno e aterrador, deixando claro que ela atua como duas personagens e, por mais que sejam distintas, o poder que Nyong’o traz para o longa é um espetáculo à parte.

Muito mais leve em seu roteiro (apesar de ser mais violento ao mesmo tempo) que o seu antecessor Corra! (2017), Jordan Peele sabe usar bem o humor durante o filme, e explorá-lo nos personagens de forma natural, não prejudicando o ritmo do gênero. Vale-se a ênfase de que mesmo sendo o segundo filme de terror numa possível trilogia, não é justo comparar ou até mesmo esperar que os dois filmes tenham qualquer semelhança, pois isso pode gerar uma quebra de expectativa.

Nós não tenta em nenhum momento parecer ou repetir os sucessos de Corra!, porém, busca demais ser um ícone da cultura pop, referenciando outros filmes do gênero em diversos momentos.

Se você é fã de algum filme de terror é só prestar atenção, pois existem grandes chances de encontrar um easter egg sobre ele em Nós, o que pode fazer a obra soar um tanto pretensiosa, situação muito parecida com It Follow de 2014, que tenta exageradamente ser cult. Entretanto, isso não tira a eficiência visual buscada no longa, já que possivelmente a roupa utilizada pelas ‘criaturas’ servirá como inspiração para muitas fantasias no próximo Halloween.

Resultado de imagem para us 2019 jordan peele

Portanto, Nós tem tudo que um clássico precisa ter: grandes atuações, ótima cinematografia, edição impecável e uma trilha sonora pontual. E mesmo com grandes filmes de terror sendo lançados nos últimos anos, ele brilha nesse território, não tendo medo de arriscar e brincar com diversas técnicas de grandes clássicos. É um filme que surpreende, não pela expectativa a sua volta, mas sim pela história contada, que leva Peele a ser comparado a Alfred Hitchcock. No final, nós fãs do cinema saímos agradecidos.

 

________

Escute nosso PODCAST no: Spotify | Google Podcasts | Apple Podcasts | Android | RSS
Entre para o nosso grupo no facebook AQUI
Curta nossa página AQUI
Siga-nos no Instagram. Somos o @sitecanalclaquete
.
.
.
SHYAMALAN é um gênio ou uma fraude no cinema?

 

 

Reviews for Nós | Crítica

There are currently no reviews for Nós | Crítica
Scroll to top